O corpo

"O corpo é o caminho para o maravilhoso mundo interior - esse é o meu método, essa é a minha profissão. Tenho uma visão do homem como um todo e não do físico pelo físico. Uso, sim, o corpo como um caminho para chegar à mente, às emoções, ao espírito das pessoas. E o movimento é a chave para o desenvolvimento interior.

Ascender a patamares mais altos de saúde não significa atingir um determinado nível e ficar lá, estável para sempre, coisa, aliás, impossível. A vida é instável por natureza e a impermanência é a regra geral. Tudo muda o tempo todo...

Trabalhar não faz mal, trabalhar muito não faz mal, trabalhar demais também não faz mal. O que não pode é trabalhar indefinidamente, de forma sempre contínua. Lembra do exemplo do elástico? Você pode esticá-lo, mas tem de afrouxá-lo para que possa esticá-lo novamente. Se esticá-lo indefinidamente, depois decerto tempo ele pode romper e aí não tem mais jeito! Assim deve ser o dia a dia de qualquer pessoa. Muito trabalho não faz mal, desde que possa ser entrecortado por momentos de descanso, por períodos de lazer - para que sua saúde não perca o poder de permitir essa flexibilidade. E para que, quando envolvido no trabalho, a produção seja aumentada e você não corra riscos.

Veja o exemplo do coração: ele trabalha e relaxa o tempo todo. O coração é uma filosofia de vida que ninguém percebeu. Pode contrair 3 milhões e 500 mil vezes, mas relaxará outros 3 milhões e 500 mil vezes.

Nuno Cobra - A Semente da Vitória / Editora Senac
Postar um comentário

Postagens mais visitadas