Sou mais Spinoza

Eis a visão sobre felicidade/desejo de alguns pensadores destacando-se dois entendimentos: um mais pessimista, o de Platão, e um mais otimista, o de Spinoza. A visão platônica pode ser esboçada no pensamento "o que não temos, o que não somos, o que nos falta, eis o objeto do desejo e do amor "

Já para Spinoza, desejo não é falta, é potência. Potência de existir, potência de agir, potência de expressar-se. "O desejo é esta força em nós que nos permite comer com apetite, amar com apetite, agir com apetite." E neste sentido, desejo é expressão.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas