quarta-feira, 19 de maio de 2010

Estado da unidade

O estado de Unidade ou Iluminação é ser um (a) com a experiência de tudo o que existe. É ser o próprio vento, a água, é ser o espaço, a luz, a seiva correndo dentro da árvore, a formiga, o beija-flor, a cor do som, a gota de orvalho, o êxtase... enfim, é Ser tudo o que É. No estado de Unidade, nada mais está separado.

  Tudo É.

  Só a experiência existe e a consciência da experiência.

Segundo Sri Bhagavan, “o estado de Unidade ocorre em vários níveis e pode se manifestar de forma diferente para cada pessoa”. Ainda nas palavras de Sri Bhagavan “a única solução para todos os problemas humanos e para o sofrimento é o estado de Unidade. Unidade interior, com o mundo ao redor e com Deus. O estado de Unidade começa dentro de você”.

O que é Iluminação?

Iluminação é não-mente. É viver sem a interferência da mente, no aqui-agora, em estado de amor e plenitude.

De acordo com Sri Bhagavan, mesmo as pessoas ricas podem estar estressadas, tensas, preocupadas com vários problemas ou com outras pessoas. Parecem cada vez mais distantes os momentos de realização e felicidade, enquanto cresce a sensação de que se está apenas sobrevivendo. Qual a causa disso tudo, especialmente para o homem moderno? O problema, diz Sri Bhagavan, consiste na natureza da mente que não consegue experienciar nada com atenção, profundidade, aceitação e amor (funções dos lóbulos frontais).

Por exemplo, não se consegue desfrutar o sabor de uma refeição deliciosa porque a mente fica comparando “com uma outra refeição”, ocorrida na semana passada ou “com aquele outro prato feito por aquela pessoa maravilhosa”, em tal lugar. Com isso, não se consegue experienciar a refeição do almoço que está à sua frente, porque a mente está fora, longe e então você deixa de viver o que está sendo oferecido. Este é o estado de inconsciência. Você está fisicamente, mas ao mesmo tempo não está em lugar nenhum. Esse mesmo não experienciar as situações vai se reproduzindo em quase todos os momentos da sua vida.

Outro problema, segundo Sri Bhagavan é que “a mente oscila entre o passado e o futuro e com isso foge do aqui e agora, onde tudo está acontecendo. Vem a culpa ou a raiva e a mente vai para uma situação do passado. Então vem o medo e a ansiedade e a mente vai para o futuro. A mente oscila também entre o prazer e o sofrimento, causados por fatores externos a você. Por exemplo, prazer por comprar um carro novo e sofrimento porque existe um outro carro ainda melhor no mercado. Alegria por casar-se e sofrimento porque o casamento deveria ser diferente do que é.

De acordo com Sri Bhagavan, é da natureza da mente dividir tudo entre o certo e o errado, o bom e o mau, o perfeito e o imperfeito, como deveria e como não deveria ser tal pessoa ou tal coisa. Portanto, é da natureza da mente ser conflitiva. Só que o conflito suga a sua energia e, além disso, gera sofrimento, doença, intranqüilidade. Por outro lado, e isso é importante compreender, quando o conflito ou os conflitos cessam, a sua energia se tranqüiliza. E é nesse estado e só nesse estado que você começa a sentir paz, alegria, amor e gratidão pelo aqui e agora. Esse é o caminho para se compreender e atingir a iluminação.

Até agora, a Iluminação só era possível aos grandes sábios e geralmente aos homens. O novo que está acontecendo atualmente é que milhares de pessoas, homens e mulheres de todas as idades, credos e raças, estão começando a experienciar esse estado de consciência e a permanecer nele plenamente. Eles estão felizes sem nenhuma razão aparente, experimentam a paz que não pode ser perturbada por nenhuma circunstância externa. Eles vivem em Deus e com Deus. Pessoas que passaram pela iniciação com Sri Amma e Sri Bhagavan, na Universidade da Unidade ou que foram tocadas por eles através da deeksha, estão realmente acelerando as etapas de reconhecimento, vivência e permanência nesse estado de consciência, no aqui e agora. “A Iluminação é um fenômeno biológico e não filosófico ou psicológico como acreditam muitas pessoas”, declarou Sri Bhagavan.

Posted via email from ayuszen

Postar um comentário